«Este é o 1.º álbum em que há tema»


Lúcia Moniz regressa aos discos, seis anos depois, com Fio de Luz. O 4.º álbum de originais tem produção, arranjos e direcção musical de Fred e é composto por dez temas, compostos entre o Canadá e Lisboa.


Esteve seis anos sem lançar um disco. O que representa este regresso agora?

Realmente não me tinha apercebido de que tinha passado tanto tempo entre o último álbum e começar a compor este. Estou muito contente, porque matei saudades de compor, de gravar, de estar em palco e de partilhar música nova.

Como foi o processo criativo?

Comecei a compor temas no Canadá, quando estava a filmar uma série. Tive um rasgo de inspiração. Escrevi muita coisa, muita música, principalmente. Quando voltei, comecei a trabalhar mais com o Fred, mostrei-lhe o que tinha escrito e começámos a arranjar um grupo de temas, que neste caso são dez. Tentámos que as coisas em estúdio fossem feitas de uma forma muito intuitiva.

Incluíram três em inglês. É uma necessidade sua?

Sempre caí na tentação de cantar em inglês. Estas canções pediam uma sonoridade em inglês. Então escrevi duas letras e a 3ª foi a minha irmã Inês Fonseca.

Além da Inês conta ainda com quatro participações.

Eu não conhecia o João Só pessoalmente, mas gostava do trabalho dele. Foi o Fred que sugeriu, e ele escreveu duas letras. A Catarina Furtado é uma pessoa que eu sempre admirei e recorri a ela porque gosto muito do seu estilo de escrita. O Samuel é o meu padrasto por isso é família e gosto muito das autorias dele! O Pedro Malaquias também foi através do Fred e fico feliz que faça parte deste grupo.

Em que medida este novo álbum representa uma nova fase?

Para já, estou seis anos mais velha e isso reflecte-se na forma como jogo com a música. Depois, este é o 1º álbum em que há um tema comum. Os anteriores eram ideias soltas.

Qual é o fio condutor?

Neste álbum compus 1º a música e depois distribui-a pelos letristas, e transmiti a todos a mesma ideia. Dei total liberdade para escrever sobre o que queriam, mas tinha de ser visto sempre o lado positivo da situação. Quis contrariar por completo o cenário negro das coisas, o fracasso, a desmotivação, o desencorajamento. Daí o álbum chamar-se Fio de Luz.


Fonte: Destak

Enviar um comentário