quarta-feira

Jukebox & Musicbox Summer Awards

 
A Lúcia Moniz está nomeada em duas categorias:
-melhor artista feminina;
-melhor canção portuguesa noutro idioma

Podem votar todos os dias, a qualquer momento. Os vencedores serão anunciados em Agosto.


JUKEBOX & Musibox Summer Awards

sábado

Esta maternidade só a trama é ficção. (Quase) tudo o resto é real






Os instrumentos utilizados nas gravações da série da SP Televisão são verdadeiros. E até dois bebés de brincar têm peso real.
À primeira vista, o refeitório da SP Televisão parece um bar de hospital recheado de enfermeiros e médicos. Lá diz o ditado que as aparências enganam. São os intérpretes de Maternidade que tomam café no bar da produtora antes de entrarem em estúdio. Isabel Figueira, Lúcia Moniz, Cláudia Semedo, João Reis, Margarida Carpinteiro, Miguel Damião, Rita Blanco, Ricardo Carriço ou Pedro Diogo são apenas alguns dos atores e atrizes que integram o elenco da segunda temporada da série, que se estreia na RTP1 em finais de julho.
O burburinho que se ouve ali dá lugar ao silêncio naquele que foi, até à data, o maior cenário montado pela produtora. "Aqui funciona tudo como um só. É um décorMaternidade. Dos gabinetes dos médicos podemos ver os corredores e um jardim. Tudo tem vista para todo o lado. Só o bloco operatório é que é fechado", explicou Bruno José, diretor-geral da SP Televisão, à NTV. É neste espaço que um jovem figurante de apenas sete anos se encontra deitado numa marquesa pronto a simular uma operação. "Quem é que vai parecer um robozinho, quem é?", brinca o ator Miguel Damião, enquanto um elemento da produção "entuba" o rapaz que entretanto se desfaz em gargalhadas.
Os instrumentos utilizados nesta série são verdadeiros e o objetivo passa por tornar as cenas mais credíveis. "Fazemos acordos com empresas de material especializado. No caso de Maternidade, fizemos permutas. Vamos colocar publicidade às empresas no final dos episódios. Face à falta de dinheiro para fazer as coisas, cada vez mais terá de ser na base da troca direta", referiu ainda Bruno José.
Além do material verdadeiro, a produção contou com mais apoios. "Os autores tiveram supervisão médica para os textos e para a elaboração das cenas e temos também duas enfermeiras contratadas para ajudarem os atores no manuseamento dos instrumentos e com os termos técnicos. Isto é ficção mas tem de ser credível", justificou. Talvez por isso Cláudia Semedo não se engane quando, nos ensaios, consegue dizer com a maior das naturalidades "temos uma bomba 3,30 P de 30 mililitros"...
E por falar em credibilidade e porque se trata de uma "maternidade", a SP Televisão não esqueceu os mais pequenos e até mandou vir do Brasil dois bebés de brincar mas com o peso real. "Vieram para a primeira série e ficaram para esta segunda. São essencialmente usados nos ensaios", explicou Inês Gomes, responsável pela adaptação da versão italiana da série.
As gravações decorrem a ritmo lento e calmo. Quanto mais não seja porque no dia em que a NTV assistiu às filmagens não estavam bebés em estúdio. "Os bebés que fazem as simulações dos partos têm um a três meses e temos de colocar produtos para ficarem sujos, como quem acaba de nascer. Fazemos tudo a correr, pouco tempo antes das gravações. Há bebés que choram e isso é muito stressante para a equipa. Fica sempre alguma tensão. Depois, os pais estão ali ao lado e nós é que estamos a mexer nos filhos deles... É a coisa mais complicada", confessa uma das responsável pela caracterização.

Fonte:Notícias TV

quarta-feira

Casa das Cores - Causa


"A Casa das Cores é um Centro de Acolhimento Temporário para crianças em perigo, vítimas de maus-tratos e/ou negligência.
Promovida pelo MSV – Movimento ao Serviço da Vida, a Casa das Cores tem como objectivos:
  • Acolher 12 crianças em risco dos 3 aos 12 anos, de ambos os sexos
  • Construir um projecto de vida viável para cada uma;
  • Intervir junto das suas famílias capacitando-as para o desempenho das funções parentais.
Na Casa das Cores procuramos que as crianças se sintam num ambiente o mais próximo possível da estrutura familiar, num espaço seu, onde cada uma delas possa crescer como criança. Como tal, foram criadas uma série de condições do ponto de vista humano e material que procuram responder a todas as suas necessidades.
Complementarmente desenvolvemos dois tipos de intervenção: Individual, com cada criança, e Familiar."

Lúcia Moniz e Sofia Correia juntaram -se a esta causa:

De 28 de maio a 24 de junho, apoie Portugal e vista esta causa comprando a T-shirt Ref. 10 ou Ref. 13 por apenas 8€!

Para mais informações consultem a página do Movimento ao Serviço da Vida:
MSV - Movimento ao Serviço da Vida

sábado

Festa de apresentação do Meo Spot








Fontse:Fama.Sapo, Portugal Night, Meo Spot

terça-feira

Essential Algarve June/July


Volvo Ocean Race despede-se com um concerto

Volvo Ocean Race despede-se com um concerto

O concerto realizado pela Volvo Ocean Race neste sábado, 09 de Junho, juntou nomes como Rui Veloso e All Star Band, Boss AC, Carminho, Paulo Gonzo, Lúcia Moniz, Zé Ricardo e Black Mamba para alcançar o maior e mais eclético público dos dez dias de programação do evento promovido na Doca de Pedrouços, em Algés.

Passava das 22:00 quando as primeiras atracções subiram ao palco principal.
Carminho, Lúcia Moniz, Zé Ricardo e The Black Mamba fizeram apresentações curtas, com 15 minutos em média, para aquecer o público que se aproximava do grande palco ao ar livre.
Em seguida, foi a vez da música romântica de Paulo Gonzo, que perguntou aos espectadores se as vozes estavam suficientemente afinadas para acompanhá-lo em “Jardins Proibidos”.
Depois de apresentar mais três temas, Gonzo convidou um dos artistas mais esperados pelos jovens da platéia: Boss AC – que entrou em cena com uma grande saudação ao seu género musical, ao cantar “Hip Hop”.

Na sequencia, apresentou a corajosa letra de “Tu és mais forte”, para chegar ao sucesso “Sexta-feira”, que trouxe novamente ao palco todos os artistas que haviam passado pelo mesmo nessa mesma noite.
Rui Veloso foi quem encerrou a programação da primeira etapa da Volvo Ocean Race em Lisboa, num concerto de apenas cinco canções que relembraram momentos importantes da sua carreira, como “Chico Fininho”, “Lado Lunar” e “A paixão”.
O público saiu satisfeito com um gostinho de querer mais, enquanto os barcos partem neste domingo para Lorient, em França, onde devem ser recebidos com outra programação típica do porto daquele País.

Fonte:HardMusica

sábado

Vida Desfeita - Casos da Vida

Repetição do Caso da Vida - Vida Desfeita pelas 02:16 na TVI com Lúcia Moniz,Leonor Seixas, Gonçalo Diniz, Irene Cruz, Luís Esparteiro entre outros

Sinopse:
Joana é uma mulher jovem, bonita e bem sucedida pessoal e profissionalmente. Casada com Filipe, quem ama profundamente desde que se conheceram, e de quem tem uma filha, Clarinha de seis anos, adora a família.Joana tem o seu próprio gabinete de arquitectura com a melhor amiga, Vera e mostra-se muito concentrada nesta nova fase da sua vida. Entretanto Joana sente o peito dorido e quando faz o auto exame da mama, detecta um nódulo. Assustada, esconde isto de tudo e todos. O marido, a mãe, a amiga e, sobretudo, a filha não desconfiam do drama que Joana vive até ao momento em que esta vai à consulta. Joana decide fazer os exames e o diagnóstico diz que ela tem cancro da mama. Joana sente que vai morrer e no meio do desespero e da angústia, sabe que tem de contar à família. A mãe, Amélia, e Vera ficam em choque. Filipe é corajoso e promete apoiá-la incondicionalmente mas decidem esconder de Clarinha a gravidade da doença.
Entretanto, Joana começa a ir às consultas de oncologia e conhece Bernardo, o seu médico. Bernardo depressa se deixa fascinar por Joana, tão frágil na sua doença, mas tão forte na intenção de proteger a família. Bernardo sabe que é errado apaixonar-se pela sua paciente e tenta lutar contra este sentimento com todas as suas forças.
A operação é marcada. Joana suplica que não lhe tirem o peito, sente-se brutalizada como mulher, sabe que nunca vai ser a mesma, mas é a única forma de lhe tentarem salvar a vida. Destroçada, não consegue enfrentar o marido e muito menos permitir que ele lhe toque. Sente-se um fracasso como mulher depois da mastectomia.
Quando parecia não poder ficar pior, Joana sofre mais um duro golpe? Descobre que Vera e Filipe são amantes há um ano e que o marido planeava deixá-la, mas que não o fez por pena. Devastada, é em Bernardo que encontra um ombro amigo para chorar. É ele que a consola quando ela perde as forças para lutar e lhe diz que apesar de tudo o cancro continua a progredir...Conseguirá Joana esconder a sua doença da filha? E conseguirá Joana vencer o cancro?

Lúcia Moniz atua na Volvo Ocean Race dia 9 de junho


 Na Doca de Pedrouços em Algés
Lúcia Moniz integra a lista de artistas que vão animar a cidade de Lisboa na Volvo Ocean Race. A partir das 22h00 pode assistir ao espetáculo All Star Band com Rui Veloso, Boss AC, Carminho, Paulo Gonzo, Lúcia Moniz, Zé Ricardo e The Black Mamba. Venha até à Doca de Pedrouços em Algés assistir à prova mais dura do mundo e divertir-se com as diversas animações do evento.

Fonte:Caras

quarta-feira

"Sorte Grande" faz parte da banda sonora da novela Dacin' Days

O tema "Sorte Grande" que junta as vozes de João Só e Abandonados e Lúcia Moniz faz parte da nova novela da Sic - Dancin' Days