terça-feira

Figuras públicas “dão a cara” pela causa

O Frágil - um projecto de divulgação e sensibilização da população para as causas e consequências da prematuridade, desenvolvido pela Secção de Neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria - tem, em 2010, mais uma edição, de novo apoiada por 12 figuras públicas.

Modelos, apresentadores, desportistas e músicos “dão a cara” pelos 12 meses de uma agenda que estará à venda nas lojas Fnac, parceira do projecto, e cujos lucros revertem a favor da Secção de Neonatologia e, este ano, também da XXS – Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro.

André Sardet, João Portugal, Lúcia Moniz, Rita Ferro Rodrigues, Sofia Carvalho, Tânia Ribas de Oliveira, Diana Pereira, Érika Oliveira, Pedro Couceiro, Telma Monteiro e Vanessa Fernandes abraçam, este ano, a causa. Alexandre da Silva é, pelo terceiro ano consecutivo, o fotógrafo responsável pelo registo de imagens que fazem parte desta agenda e um dos rostos associado ao projecto.

As 12 figuras públicas participam no próximo dia 2 de Julho, num almoço de confraternização e numa sessão fotográfica que se realizará no hotel Altis Belém, um dos mais recentes hotéis de design da capital que, este ano, fez questão de apoiar esta causa solidária.

Depois do sucesso da edição de 2009, a Secção de Neonatologia prepara agora a edição de 2010, com o mesmo slogan de sempre: “Frágil hoje, Forte no futuro”. O projecto Frágil nasceu em 2007 pelas mãos da Secção de Neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria, com o objectivo de divulgar e sensibilizar a população para as causas e consequências da prematuridade.

Em Portugal, seis em cada 100 bebés nascem com menos de 37 semanas de gestação, e um por cento dos bebés nasce com menos de 1.500 gramas. Os prematuros representam 1/3 da mortalidade infantil no nosso país. Os bebés que nascem antes do tempo têm o sistema imunitário mais frágil, estando, por isso, mais expostos a infecções e complicações, sendo que algumas infecções e complicações podem mesmo ser fatais.

Fonte:Destak

"West Side Story" Último Dia no Teatro Politeama

sexta-feira

200ª Representação do "West Side Story"

Mãos cheias de portugueses confirmados no Sudoeste TMN

5 de Agosto
Noite de recepçÃo ao campista
DAVID GUETTA | FUNKyou2 | MIGUEL PSI

Groovebox (espaço electrónico)
STEVE BUG | ZÉ SALVADOR + ANDRÉ CASCAIS | GRUBER & NUERNBERG |
JOSÉ BELO | HEARTBREAKERZ

6 de Agosto

Palco TMN
BURAKA SOM SISTEMA | MACACO | THE NATIONAL | THE VEILS

Palco Planeta Sudoeste / Jogos Santa Casa
MALLU MAGALHÃES | MARCELO CAMELO | DEVOTCHKA | EBONY BONES

Palco Positive Vibes
ANTHONY B | INNASTEREO

Groovebox
MISS KITTIN & THE HACKER | D.I.S.C.O.TEXAS SHOWCASE (XINOBI + MOULINEX + ROCKETS) |INTELECTRONIK (PAN SORBE + SENOR PELOTA) | FRITUS POTATOES SUICIDE | PHOTONZ

7 de Agosto

Palco TMN
MARIZA | MADCON

Palco Planeta Sudoeste / Jogos Santa Casa
LEGENDARY TIGERMAN | MUCHACHITO BOMBO INFIERNO | THE PINKERTONES | PASTORA (VENCEDOR MYSPACE ESPANHA)

Palco Positive Vibes
MARROKAN

Groovebox
AMÊ + HENRIK SCHWARZ + DIXON ("A CRITICAL MASS" LIVE + DJ SET) | MAGAZINO |JOÃO MARIA | ANTÓNIO ALVES | DJ TIAGO

8 de Agosto

Palco TMN
FAITH NO MORE | BLIND ZERO

Palco Planeta Sudoeste / Jogos Santa Casa
GIRO FLORCAVEIRA | DR1VE com LÚCIA MONIZ | JOHN IS GONE

Palco Positive Vibes
MAD CADDIES | RICHIE CAMPBELL

Groovebox
MATTHIAS TANZMANN | STEREO ADDICTION | FRESHKITOS | HUGO SANTANA | MARY B

9 de Agosto

Palco TMN
BASEMENT JAXX | LILY ALLEN | AMY MACDONALD | GOMO

Palco Planeta Sudoeste / Jogos Santa Casa
CARAVAN PALACE | VIRGEM SUTA | ANAQUIM | BUNNYRANCH

Palco Positive Vibes
THIRD WORLD | FREDDY LOCKS

Groovebox
RUI VARGAS | RARESH | SEBO K | TOZÉ DIOGO | KASPAR

Fonte:BLITZ

quinta-feira

West Side Story – 200ª Representação



É já na próxima Quinta-Feira, dia 18 de Junho, que haverá no Teatro Politeama uma festa para festejar o grande sucesso de Filipe La Féria, que adaptou para o teatro o célebre clássico, o musical dos musicais, baseado em "Romeu e Julieta" de Shakespeare. "West Side Story" transporta para as ruas de Nova Iorque a tragédia dos amantes de Verona, com uma partitura genial de Leonard Bernstein que ficou para sempre imortalizada pela sua beleza e originalidade.

O espectáculo de La Féria, que tem arrastado multidões ao Teatro Politeama, é interpretado por um grande elenco onde se destacam Anabela, Lúcia Moniz, Pedro Bargado, Bárbara Barradas, Cátia Tavares, Rui Andrade, Ricardo Soler, Nuno Guerreiro, Tiago Diogo, Alberto Villar, à frente de um elenco de sessenta e cinco actores, cantores, bailarinos e músicos, num espectáculo que a crítica classificou de "Genial!" e foi galardoado com o Globo de Ouro para "Melhor Espectáculo do Ano".

Fonte: Teatro Politeama

De relembrar que o musical estará em cena até ao final do mês de Junho no Teatro Politeama

Certa







segunda-feira

Caras






...também podem ler a entrevista no site da CARAS

Feira de Artesanato e Gastronomia -Crato

PROGRAMA:
TERÇA DIA 25 AGOSTO
19.30 - Inauguração (Contra Danças de Alpalhão e Coro Odemira)
19.45 - Filarmónica do Crato
21.45 - Azeitonas
23.00 - Rui veloso
01.00 - Dj
QUARTA DIA 26 AGOSTO
19.30 - One Love family
21.15 - ABBA Platinnium
23.00 - martinho da Vila e Alcione
01.00 - Dj
QUINTA DIA 27 AGOSTO
19.30 - Just Girls
21.00 - Pólo Norte, Lúcia Moniz, e Miguel Angelo
22.15 - The Animals
23.45 - Orishas
01.00 - Dj
SEXTA DIA 28 AGOSTO
19.30- Vintém
20.45 - JP Simões
21.15 - Susana Félix, Sérgio Godinho e António Eustáquio (guitolão)
23.00 - Emir Kusturica
01.00 - Dj
SÀBADO DIA 29
19.30 - Angélico
21.00 - The Gift
23.00 - Reammon
01.00 - Dj

Fonte:Blitz

Dixieland renovou “título” de melhor festival ibérico

Cantanhede foi ontem a Nova Orleãs europeia. Milhares de pessoas bateram o pé ao ritmo do jazz. Já não há dúvidas. O Dixieland é dos maiores acontecimentos ibéricos
Se havia dúvidas, ontem ficaram dissipadas. O Festival Internacional Dixieland de Cantanhede entrou, definitivamente, na rota dos festivais de jazz popular. Pelo menos é o único na Península Ibérica com estas características e o que atrai verdadeiras multidões de todo o lado. Ontem foi a apoteose, com o desfile de rua a atrair milhares de pessoas que não arredaram pé até à chegada das bandas e centenas de figurantes à Praça Marquês de Marialva. Se havia dúvidas de que esta manifestação cultural promovida pela autarquia de Cantanhede é um evento único em Portugal, ontem ficou demonstrado que o Dixieland é, também, um dos maiores da Europa.
«É lamentável que as televisões fechem os olhos a um espectáculo como este, com esta interacção com o público, com esta qualidade», lamentava-se à nossa reportagem João Pais de Moura, presidente da autarquia e um dos entusiastas deste festival que os portugueses já não dispensam. E tem razão este responsável. Em mais lado algum de Portugal se vê um espectáculo desta natureza, que envolve milhares de figurantes, onde o jazz se mistura com a dança e a música filarmónica; onde a alegria e os ritmos são constantes. Ou seja, com uma grande cumplicidade com o povo, que, aos milhares, assistiram aos concertos durante os quatro dias do evento e que ontem se despediu com grande entusiasmo.
Povo não só “da casa”, do concelho de Cantanhede e concelhos limítrofes mas, sobretudo, de praticamente de todo o país e até do estrangeiro, conforme constatou o Diário de Coimbra não só na “street parade” de ontem mas ao longo dos quatro dias do festival, que passou pelas 19 freguesias de Cantanhede.

“Bateu todos os recordes”
Esta constatação também é feita pela Comissão Executiva da organização, que não tem dúvidas em afirmar que a edição deste ano do Dixieland de Cantanhede «bateu todos os recordes». António Alves, da Inova, não se referia apenas ao desfile de ontem, mas essencialmente às verdadeiras multidões que assistiram aos espectáculos na Tenda Dixie instalada no Parque de S. Mateus, que «registou enormes multidões».
Os números finais do festival não são facilmente contabilizados, mas António Alves não tem dúvidas em adiantar ao nosso Jornal que «se não ultrapassaram os do ano passado, não estamos muito longe», ou seja, na pior das hipóteses «serão idênticos ao último festival».
Com um guião semelhante ao das anteriores edições, com espectáculo em todas as freguesias «que correram muito bem», este Dixieland deixou ontem uma marca indelével em Cantanhede, não só pelos ritmos melódicos do jazz multicultural que espalhou pelas ruas da cidade, mas também pelos ritmos das três bandas (Pocariça, Covões e Ançã) filarmónicas e ainda o colorido dos grupos de dança que se incorporaram no desfile final.

Alegria contagiante
Momentos altos deste festival aconteceram, também, nas noites dos três primeiros dias, altura em que milhares de pessoas tiveram oportunidade de assistir a três concertos inéditos interpretados por Lúcia Moniz (que pela primeira vez cantou jazz e deu um verdadeiro show na Tenda Dixie), Jacinta (uma consagrada cantora deste género musical) e a multifacetada professora de canto e cantora Paula Oliveira. «Foram, sem dúvida, três espectáculos inolvidáveis», disse ao DC João Moura.
Se o “dixie” tem imensos adeptos em toda a Europa, em Portugal, convenhamos, eram poucos os que o admiravam. Foi preciso “nascer” o Dixieland de Cantanhede para que, actualmente, este festival único no nosso país atraia multidões que (agora) apreciam o jazz expressivo, nostálgico, mas também alegre e extrovertido, transmitindo uma alegria contagiante a toda a gente.

“Este foi o melhor
Dixieland de todos”
O presidente da câmara de Cantanhede era ontem um homem feliz. O evento tinha sido, mais uma vez, «um êxito», e, de acordo com João Moura, o número de espectadores ao longo dos quatro dias do festival «foi bastante superior ao do ano passado».
No primeiro dia, com a participação de Lúcia Moniz, a Tenda Dixie esteve “à pinha” «e vi gente de toda a parte do país», disse à nossa reportagem João Pais de Moura, salientando, ainda, que no decorrer dos quatro dias do festival passaram por Cantanhede, «muitos milhares de pessoas».
Pelo parque de Expo de S. Mateus, freguesias, Cantanhede e desfile final, o edil diz ao nosso Jornal que o Dixieland «já é conhecido em todo o país» e, por isso, é também «uma posta ganha», assegurando que os espectadores do ano passado «foram largamente superados» com a edição deste ano, que para o edil, «foi o melhor Dixieland de todos».
Recorde-se que durante os quatro dias do festival, a organização promoveu, em paralelo, a Tapas & Papas - Feira de Gastronomia e Artesanato da cidade de Cantanhede, o que levou ao parque de S. Mateus (recinto onde se realizavam os concertos) muitos milhares de pessoas. J.C.S

Fonte:Diário de Coimbra

terça-feira

BILHETES À VENDA PARA O DIXIELAND

Os bilhetes para os concertos do VI Festival Internacional Dixieland de Cantanhede estão à venda, desde o passado 22 de Maio, no Posto de Turismo de Cantanhede, na loja da INOVA-EM e no Museu da Pedra. O evento decorre de 11 a 14 de Junho, com a participação de dez bandas, cinco das quais internacionais, tendo como cabeças de cartaz Lúcia Moniz, Jacinta e Paula Oliveira, três nomes grandes do panorama artístico nacional com fortes ligações à música jazz.





Fonte:Jornal Mealhada

Fotos




Fonte:luix_view para a revista caras

segunda-feira

Prémios Guia dos Teatros Vencedores

Prémio Carreira
Rui Mendes

Prémio Guia dos Teatros
RTP pelo regresso do Teatro à televisão pública

Prémio Técnico
Mestre Manuel Vitória

Prémio Critica Carlos Porto
Maria Helena Dá Mesquita

Prémio Fernando Amado
Escola de Mulheres

Prémio António Pedro
CENDREV – Centro Dramático de Évora

Prémio Frederico Valério
Sofia Escobar

Prémio Mecenas
Grupo Promosoft

Melhor Peça
“Platónov”, de Nuno Cardoso – Teatro Nacional São João

Melhor Encenador
João Brites por “Saga - Ópera Extravagante” – O Bando

Melhor Texto Original Português
Carlos J. Pessoa por “On The Road ou a Hora do Arco-Ìris” – Teatro A Garagem

Melhor Adaptação
João Mota por “Berlim” – Teatro A Comuna

Melhor Tradução
Escola de Mulheres por “Diz-me Como a Chuva”

Melhor Espectáculo Solo
Beatriz Batarda por “De Homem para Homem”

Melhor Espectáculo Infantil
“A Estrela” de Filipe La Féria

Melhor Actor
José Raposo em “Um Violino no Telhado” – Teatro Rivoli

Melhor Actriz
Maria João Vicente por “On The Road ou a Hora do Arco-Ìris” - Teatro A Garagem

Melhor Actor num papel Secundário
Tiago Diogo em “West Side Story” – Teatro Politeama

Melhor Actriz num Papel Secundário
Rita Durão em “Don Carlos Infante de Espanha” – Teatro Cornucópia

Melhor Elenco Conjunto
“Piratada à Portuguesa” no Teatro Maria Vitória

Melhor Actor/Actriz Revelação
Cátia Garcia em “West Side Story” e “A Estrela” – Teatro Politeama

Melhor Musical
“West Side Story” – Teatro Politeama

Melhor Musica Original
Luís Tinoco por “Evil Machines” – São Luiz Teatro Municipal

Melhor Direcção Musical
Telmo Lopes por “West Side Story” – Teatro Politeama

Melhor Cenografia
Cristina Reis por “A Floresta” – Teatro Cornucópia

Melhores Figurinos
Bernardo Monteiro por “O Mercador de Veneza” – Teatro Nacional São João

Melhor Coreografia
Inna Lisnniak por “Um Violino no Telhado” – Teatro Rivoli

Melhor Desenho de Luz
Daniel Worm D’Assumpção por “A Floresta” – Teatro Cornucópia

Melhor Desenho de Som
Daniel Cervantes por “On The Road ou a Hora do Arco-Ìris” - Teatro A Garagem

Melhor Equipa de Produção
Irene de Sousa e Carlos Gonçalves – Teatro Rivoli

Melhor Sala de Teatro
Teatro Politeama

Fonte: Prémios Guia dos Teatros

Vejam as diferenças

Leve Beijo Triste 1

Leve Beijo Triste 2

segunda-feira

Portugal sem Fronteiras

Video

West Side Story



O West Side Story vencedor do globo de ouro 2008 estará no seu último mês (até ao final de Junho) de exibição no teatro Politeama.

Contagem decresente para o Rock in Rio (fotos)












Fonte:Canela e Hortelã,Imagem do Som e RFM