terça-feira

Apresentação Telenovela Espelho de d'Água 28-04-2017

Red Nose Actually 25/05/2017 on NBC



125 Azul - João Gil por Carlão e Lúcia Moniz - (Official Music Video)

Entrevista a Lúcia Moniz acerca da vitória de Salvador Sobral na Eurovisão - SIC 14-05-2017 Primeiro Jornal

Entrevista a Lúcia Moniz acerca da vitória de Salvador Sobral na Eurovisão

Pela primeira vez, Portugal ganha festival europeu com canção “Amar pelos dois”


Com a irmã Luísa Sobral, Salvador Sobral com troféu para Portugal.


Mundo Lusíada
Com Lusa
Portugal ganhou, pela primeira vez, o Festival Eurovisão da Canção, com “Amar pelos dois“, interpretada por Salvador Sobral, um cantor que está na boca do povo e nas pesquisas da internet pela Europa.
A canção, com letra e música de Luísa Sobral, irmã de Salvador Sobral, obteve 758 pontos na votação combinada dos júris nacionais e do público, na final do festival disputada em Kiev, na Ucrânia, que foi transmitida em direto pela RTP1. A final do Festival Eurovisão da Canção foi disputada por 26 países.
“Vivemos num mundo de música descartável, de música ‘fast-food’ sem qualquer conteúdo. Isto pode ser uma vitória da música, das pessoas que fazem música que de fato significa alguma coisa. A música não é fogo-de-artifício, é sentimento. Vamos tentar mudar isto. É altura de trazer a música de volta, que é o que verdadeiramente interessa”, disse Salvador Sobral nas primeiras declarações após a vitória no festival.
O Presidente português Marcelo Rebelo de Sousa felicitou Salvador Sobral pela vitória. “Quando somos muito bons, somos os melhores dos melhores. Muitos parabéns ao Salvador Sobral”, foi a mensagem enviada ao intérprete português.
Também a Comissão Europeia felicitou o cantor pela sua vitória no Festival Eurovisão da Canção, lembrando a sua experiência no programa Erasmus, de intercâmbio de estudantes. “Queria felicitar Salvador Sobral, vencedor da Eurovisão 2017, não apenas porque deu pela primeira vez a vitória a Portugal, mas também porque foi um estudante Erasmus”, disse o porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas.
“Não há melhor maneira de celebrar os 30 anos do programa Erasmus do que constatar, com orgulho, que um de nós venceu a Eurovisão”, adiantou, dando, em português, os parabéns ao cantor.
A melhor classificação portuguesa num Festival da Eurovisão, um sexto lugar, foi obtida por Lúcia Moniz, em 1996, com a música “O meu coração não tem cor”, tendo esta sido também a última vez que Portugal ocupou um lugar no top 10.
Aeroporto repleto
O terminal de chegadas do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, encheu-se para receber o vencedor Salvador Sobral, que acredita que esta vitória inédita “é muito importante para a cultura” portuguesa.
Salvador Sobral e a irmã Luísa aterraram em Lisboa e à sua espera estavam largas centenas de pessoas, que quando o viram chegar pelas escadas rolantes aplaudiram e gritaram, em êxtase, “Salvador! Salvador! Salvador!”, que estava rodeado de polícias e visivelmente surpreendido pela recepção.
Antes de abandonar o aeroporto, em conferência de imprensa, o vencedor da Eurovisão tinha considerado que este resultado era “muito importante para a cultura portuguesa”, recordando que muitos dos que votaram “não percebiam uma única palavra” e que “a língua portuguesa esteve muito bem representada”.
Depois das dezenas de disparos das máquinas fotográficas dos repórteres, quando Salvador entrou na sala apinhada de jornalistas, da plateia levantou-se uma surpresa para os irmãos Sobral, a avó, que fez questão de ir dar um abraço e um beijo aos netos, antes mesmo de começarem as perguntas.
“O idioma aqui, mais do que a língua portuguesa, foi a música. As pessoas na Europa inteira votaram a canção e não perceberam uma única palavra. Eu podia estar ali a dizer: ‘vão-se todos lixar. A Europa não serve para nada. Queremos sair’ e eles não percebiam”, enfatizou.
Visivelmente cansado – motivo pelo qual pediu desculpas aos jornalistas – Salvador Sobral não perdeu o sentido de humor que o caracteriza e quando questionado sobre o futuro enquanto cantor, brincou: “Vamos ter de cobrar um bocadinho mais pelos concertos”.
O vencedor da edição deste ano do festival da canção quer “continuar a tocar por aí e a trabalhar no segundo disco”, enaltecendo que esta conquista inédita “é um bom passo na música portuguesa”. “Se podemos ajudar de alguma maneira a música portuguesa, eu fico feliz. Espero que lá fora comecem a perceber que a música portuguesa é muito mais do que aquilo que tem chegado”.
Depois da conferência de imprensa, Salvador Sobral foi engolido pela multidão que encheu o terminal de chegadas do aeroporto Humberto Delgado e que gritava pelo nome do cantor e de Portugal, tendo entoado “Obrigado! Obrigado! Obrigado!”.
Protegido por um cordão de polícias que furou a moldura humana, Salvador entrou no carro que o esperava à porta, tendo os presentes, na despedida, cantado de novo o refrão da música que levou Portugal a vencer.

Cartaz Publicidade - Mimosa


sexta-feira

SHOWCASE - FESTIVAL SOUNDS LIKE FEST



Sobre o Festival Sounds Like Fest
Os showcases inserem-se num conjunto de iniciativas de sensibilização para a problemática da deficiência auditiva que o Festival Inclusivo Sounds Like Fest pretende levar até ao público.
O principal objetivo do Festival Sounds Like é consciencializar a população para a necessidade de integração e inclusão social da pessoa com deficiência auditiva, através da promoção de um evento totalmente inclusivo, com um cariz simultaneamente de entretenimento e de sensibilização. A iniciativa irá contar com tradução para língua gestual portuguesa, sistema de apoio à escuta anel magnético e audiodescrição.
Este ano o evento terá um forte cariz solidário, com a criação de um fundo de solidariedade social, em conjunto com a Fundação Coração Delta, para o qual reverterá a totalidade da receita angariada.
A organização compromete-se a democratizar o acesso à comunicação e informação das pessoas com deficiência auditiva, utilizando a verba angariada para equipar com o sistema universal de apoio à escuta anel magnético, teatros, auditórios e cinemas a nível nacional, bem como escolas frequentadas por alunos com deficiência auditiva.


PREÇOS


Preço único: 5€


Nota: A totalidade do valor do bilhete reverte a favor de um fundo de solidariedade social, destinado a equipar salas de espetáculo e auditórios com o sistema de anel magnético.

Ritmo, Linha, Saúde - Mimosa Bem Essencial Magro

segunda-feira

ELENCO DE ESPELHO D'ÁGUA RESPONDE AOS FÃS EM DIRETO!

Video

Espelho D'Água Trailer Oficial

Atores apresentam a nova novela da SIC nos Açores



Depois de uma primeira apresentação à imprensa no Museu Marítimo de Ílhavo, no passado dia 8 de março, foi a vez da ilha de São Miguel, nos Açores, receber alguns dos atores da nova ficção da SIC que vai substituir "Rainha das Flores" já a partir de amanhã, dia 1 de maio.

Parte do elenco da nova novela da SIC "Espelho d'Água" marcou presença no Jardim Botânico José do Canto, na ilha de São Miguel, Açores, para uma nova apresentação à imprensa da próxima novela para a segunda linha de ficção do horário nobre da estação de Carnaxide. Mariana Pacheco, Vítor Silva Costa e Luísa Cruz - protagonista da trama - estiveram presentes, mas não foram os únicos.

Luciana Abreu, que interpreta a vilã Filipa Nogueira na história, mostrou-se satisfeita do trabalho que tem desenvolvido para a sua personagem, contrariando o "medo de falhar" que sentiu no início das gravações, pelo facto de nunca ter desempenhado um papel desta natureza. "Esta novela está extraordinária", começou por explicar ao JN. "Interpretar uma vilã está a ser um grande desafio para mim. Sinto-me completamente fora do meu registo. Levei um certo tempo a adaptar-me, porque estava a ser demasiado difícil no início, mas agora já ultrapassei o meu medo, muito graças à direção de atores, e até estou surpreendida com o meu desempenho". "O público vai ficar chocado com a minha personagem", afiançou.

Vítor Silva Costa, António Vidigal na trama, que se apaixona por Rita Faria (Mariana Pacheco), enfatizou a boa relação que existe entre os atores do elenco. "As gravações estão a correr muito bem. Tem sido fácil trabalhar com este núcleo de atores, porque são muito generosos. Ouvimo-nos uns aos outros, porque queremos fazer isto bem", explicou o ator que "não conhecia quase noventa por cento" do elenco.

Recorde-se que até esta novela Vítor Silva Costa esteve sempre associado a projetos da TVI, onde se estreou na série "Morangos com Açúcar", em 2012. Seguiram-se as novelas "O Beijo do Escorpião" (2014), "Jardins Proibidos" (2015/2016) e, mais recentemente, em 2016, "A Impostora". "Espelho d'Água" marca assim a estreia do intérprete num produto de ficção da SIC. "Fiz um 'casting' [para esta personagem] e vejo isto como uma transição natural, resultante de um mercado profundamente livre", disse.

Filha de pai açoriano, Lúcia Moniz, Carmo Goulart na novela, admitiu estar "orgulhosa" por ter a oportunidade de interpretar uma personagem de origem açoriana."Finalmente! Ainda não tinha interpretado nenhuma personagem açoriana", mas confessou a dificuldade em reproduzir um sotaque da ilha de São Miguel. "De vez em quando vou pedindo perdão aos micaelenses, porque o meu sotaque descai para o terceirense", explicou a atriz com origens na ilha Terceira.

"É a segunda vez que estamos nos Açores a gravar uma novela. A primeira foi "Coração d'Ouro" e isto mostra a força, diversidade e beleza que esta região autónoma tem", começou por destacar à comunicação social e aos convidados presentes Gabriela Sobral, diretora de programas da SIC. "Faz parte da estratégia do canal, a longo prazo, mostrar aos portugueses e ao mundo este nosso Portugal. É nossa estratégia, também, a internacionalização e a venda dos nossos conteúdos", salientou a responsável.

Luís Proença, diretor de programas da estação de Carnaxide destacou, por sua vez, o facto de a novela ter como cenário vários locais "à beira-mar", como é o caso de Ílhavo, Aveiro, Açores ou Noruega, ao que se juntam "uma boa história" com "ótimas interpretações" e um "elenco muito maduro". "A novela mostra a forma como se encontra a sociedade portuguesa de hoje e a forma como nos relacionamos com o espaço que é Portugal e o mar", enunciou.

O evento contou ainda com a participação de Jorge Marecos, administrador da produtora SP Televisão, Francisco Coelho, presidente do turismo dos Açores e Marta Guerreiro, secretária regional da energia, ambiente e turismo.

O elenco não esteve representado na sua totalidade. Ainda assim, estiveram também presentes (para além dos já referidos): Ricardo Carriço, Rui Neto, Liliana Santos, Amélia Videira, João Mota, António Maria, Carolina Torres, Cristina Homem de Mello, Luís Gaspar, Marcantónio del Carlo, Inês Curado, José Condessa, Filipe Vargas ou ainda Gonçalo Norton.


Fonte : Jornal de Notícias

Elenco de 'Espelho D'Agua' enlouquece Açores



A apresentação de Espelho D'Agua, a nova produção da SIC decorreu nos Açores. O elenco teve direito um pequeno tour por algumas da principais atrações da ilha, com os telemóveis de Carolina Torres e Mariana Pacheco a serem os reis de um dia de festa.

Ponta Delgada, as suas Sete Cidades, as várias lagoas e locais turísticos foram invadidos pelo elenco de 'Espelho D'Agua'. Bem disposto, parte do elenco foi à descoberta das maravilhas da Ilha de São Miguel.

Mariana Pacheco, Catarina Torres e os novatos António Maria e Gonçalo Norton foram os mais divertidos e afoitos nas brincadeiras, embora tenha sido Ricardo Carriço quem acabaria por subir para cima do camião que fazia o tour para fazer as fotos mais arriscadas.

Mariana Pacheco e Vítor Silva Costa evitaram estar juntos – face às notícias recentes de que namoravam – mas acabaram por não resistir a trocar alguns carinhos escondidos quando ninguém estava atento.

Seja como for, todas as aventuras foram registadas nos diversos telemóveis. Carolina Torres, Filipe Vargas e Mariana Pacheco não deixaram escapar nem um ‘frame’ do que se passava e foram inclusive os percursores das fotos de grupo mais loucas.


Inês Curado, Marcantónio Del Carlo, Ricardo Carriço e Luísa Cruz a ouvirem explicações sobre a plantação de ananás




Quem ficou maravilhado por ver os seus atores preferidos pela ilha foi o público. Poucos foram os que conseguiram escapar à já habitual selfie, embora Vítor Silva Costa, tímido, ficasse sempre encabulado quando as açorianas mais afoitas – e turistas vindos de toda a parte – o elogiavam e lhe lançavam piropos.


Ricardo Carriço e Marcantónio Del Carlo

A festa durou dois dias, mas Lúcia Moniz, açoriana, foi das poucas que não conseguiu estar presente nos tours. No final lamentava-se. "Adoro voltar, mas foi-me mesmo impossível estar presente. Era ótimo para matar saudades embora eu nem seja desta ilha [é natural da Terceira]. Mas fica para a próxima. Não hão-de faltar oportunidades", dizia.



Fonte : Flash

Apresentação de Espelho D'Água em S.Miguel - Açores (fotos)












Fonte: Caras, Jornal de Noticias, Sic, Sp Televisão, Telenovelas

AS AVENTURAS DE JOÃO SEM MEDO de Palco13 - CC Malaposta - 02/11 a 17/11

SINOPSE Cansado dos constantes lamentos dos habitantes de Chora-Que-Logo-Bebes, João Sem Medo resolve partir à descoberta do mundo, em ...