terça-feira

Contra o cancro da mama

Contra o cancro da mamaAdelaide de Sousa, Astrid Werdnig, Lúcia Moniz, Paula Neves e Elsa são as famosas que este ano dão a cara pela campanha "Cancro da Mama no Alvo da Moda" - uma iniciativa que visa sensibilizar toda a comunidade para a importância da prevenção, rastreio e tratamento de um mal que atinge milhares de mulheres.

As cinco estrelas convidadas para esta acção reuniram-se no passado sábado no Jardim Botânico de Lisboa, onde posaram para o fotógrafo inglês Kenton Thatcher com as "t-shirts" da campanha 2010.

As "t-shirts", que têm estampada uma versão do "alvo" original criado por Ralph Lauren para esta causa, são consideradas uma arma poderosa na divulgação do tema cancro da mama, além de permitirem uma significativa angariação de fundos.

Depois da sessão fotográfica, as nossas cinco estrelas deram os seus testemunhos. A saber:

. Adelaide de Sousa: "É gratificante poder retribuir a saúde e o amor que felizmente tenho na minha vida".
. Astrid: "É sempre um enorme prazer alertar para a importância do rastreio."
. Lúcia Moniz: "Sinto-me honrada por fazer parte de uma causa tão importante para as mulheres".
. Paula Neves: "É preciso que as jovens tomem conta de si no meio de tantos outros papéis que desempenham no dia-a-dia".
. Elsa: "É sempre um prazer dar a cara por uma campanha fundamental para a prevenção do cancro da mama".

Muito em breve, serão postas à venda as "t-shirts" desta campanha 2010.

Fonte: Fama.Sapo

sexta-feira

Cancro da Mama no Alvo da Moda comemora 5 anos




No próximo dia 27 de Março, às 11H no Jardim Botânico de Lisboa, a Associação Laço reúne 6 figuras públicas que se associaram a esta causa numa sessão fotográfica que marca o arranque da 5ª edição do Cancro da Mama no Alvo da Moda.

Adelaide de Sousa, Astrid Werdnig, Elsa, Lúcia Moniz, Paula Neves e Telma Santos vão ser as primeiras mulheres a vestir a t-shirt de uma campanha que muito em breve estará na rua.

O Fashion Targets Breast Cancer é já considerada a campanha de informação e angariação de fundos na luta contra o cancro da mama, mais bem sucedida em todo o mundo.

Fonte: Destak

terça-feira

Tempo Final na RTP

Seis histórias contadas em tempo real...
"Tiempo Final" é uma mini-série de 6 episódios, adaptada de um formato original Argentino.

São seis episódios fechados que apenas têm em comum o facto de cada história ser contada em tempo real. Cada história é marcada pelas imprevisíveis reviravoltas e ritmo imposto que dificilmente o deixará respirar nesta quase uma hora de crime e suspense. Filmado em Alta Definição 2k numa linguagem cinematográfica.

Estes seis episódios são assinados três realizadores, Leonel Vieira, Pedro Varela e Yuri Alves. Ums série encabeçada por um casting de actores de excelência.

O 4º episódio cujo o título é "Vida Dupla" tem a participação de Lúcia Moniz, Ivo Canelas e João Tempera.

Fonte: RTP e IMDB

sábado

A Grande Aposta em reposição na RTP Memória

A história passa-se cerca de 20 anos depois de ter sido feita a Grande Aposta que dá nome a esta novela.
Carlos Costa, filho de uma família rica, tinha então 26 anos. Ele e o seu amigo Fernando, de 29, estão a praticar vela na Baía de Cascais, quando se levanta um temporal.

Já de volta ao Clube Naval, dão-se conta de um pequeno barco à vela com problemas para regressar, e decidem tentar ajudar.

Dentro do barco encontram uma linda jovem de 15 anos, Ana Maria, que perdera os sentidos ao levar com a retranca na cabeça.


Conseguem por fim resgatar o pequeno barco e trazê-lo para terra, e é então que os seus olhares caem na jovem Ana Maria. Ela tem uma cara linda e ficam os dois deslumbrados. Decidem fazer uma aposta, ao princípio por brincadeira, mas depois por capricho e teima.

Qual deles, no futuro, conseguirá casar com Ana Maria?


Muita coisa mudou em 21 anos e Ana Maria é agora uma mulher bonita e rica que os dois amigos tentarão a todo o custo conquistar.


RTP Memória- 08/04/10, em substituição da novela "A Senhora das Águas" pelas 07:00

Showreel - Carlos Oliveira



Com cenas da curta-metragem "O Encontro", na qual, a Lúcia participou como protagonista.

segunda-feira

Lúcia brilha na TV canadiana



Actriz e cantora faz de «Carol», uma jovem que optou por viver no carro.

Lúcia Moniz, de 33 anos, está imparável. A preparar um novo disco, a actriz e cantora gravou, recentemente, uma série de 13 episódios para uma estação de televisão do Canadá, «Living in a Car».

A série de TV, com co-produção portuguesa (beActive), teve como produtor executivo David Steinberg, o mesmo das séries norte-americanas de referência «Friends» e «Seinfield».

A Sapo TV, Lúcia Moniz falou do seu papel na trama da «sitcom»: uma jovem que optou por um estilo de vida radical, vivendo no carro! Não é um carro qualquer, em bom rigor é uma carrinha, uma «van» a cair de podre, enquanto o seu amigo habita numa verdadeira «bomba»: um Rolls Royce!

«Eu fazia o 'supporting role' (papel de suporte) do actor principal ('Steve'), um canadiano apanhado em falcatruas de movimentações de dinheiro que é preso, perde tudo e a única coisa que lhe resta é o carro, porque estava em nome do advogado... Então, começa a viver no carro e conhece esta rapariga, que acaba por ser a sua conselheira e amiga», revela-nos.

A personagem chama-se «Carol» que, curiosamente, nunca se cruza com a personagem do colega Ivo Canelas, de 36 anos, que faz de emigrante português e esteve com Lúcia a gravar - durante dois meses seguidos - no Canadá (Toronto e Hamilton).

A internacionalização da carreira de actriz de Lúcia Moniz começou com o filme «O Amor Acontece» («Love Actually»), há sete anos. No filme de Richard Curtis, datado de 2003, Lúcia contracenou com estrelas do quilate de Hugh Grant, Rowan Atkinson, Liam Neeson, Emma Thompson, Keira Knightley, Bill Nighy, Billy Bob Thornton, Colin Firth e Rodrigo Santoro, entre outras.

A estrela portuguesa, filha dos conhecidos músicos Carlos Alberto Moniz e Maria do Amparo, continua em permanente contacto com agências em Londres, Inglaterra, e Los Angeles, Estados Unidos, faz gravações a interpretar personagens e está disponível para provas de selecção, apostada que está, também, em exportar o seu talento na representação.

Fonte:Sapo Tv

sábado

Os dois amores de Lúcia


A representação e a música são as duas principais actividades profissionais de Lúcia Moniz, de 33 anos. Duas paixões que a estrela lusa conseguiu conciliar e longe de Portugal.

Entre Outubro e Novembro últimos, ela esteve no Canadá com o actor Ivo Canelas a gravar a série de 13 episódios "Living in a Car", na qual interpretou a personagem "Carol".

A experiência televisiva canadiana acabou por, no isolamento do quarto de hotel, permitir à cantora "um período mais intenso de composição". Lúcia Moniz revela, em exclusivo a SapoFama, vários detalhes sobre o seu próximo CD.

A filha de Carlos Alberto Moniz e Maria do Amparo gravou as suas maquetas com um computador, um pequeno teclado e uma guitarra acústica emprestada pela produção da série de TV canadiana.

"Neste álbum, tudo parte da música e tudo foi composto em piano e guitarra. Estou, neste momento, a enviar as minhas músicas para letristas diferentes", adianta, dizendo que até já tem nome para o álbum, mas quer refrear, para já, revelações prematuras.

O disco ainda está numa "fase embrionária" que Lúcia não consegue descrever totalmente. Certo é que a cantora, e actriz, já seleccionou 9 canções de um total de 25 "rascunhos", mas o relógio não pára e os projectos sucedem-se a uma velocidade vertiginosa.

Lúcia Moniz manifesta, ainda, o desejo de voltar a trabalhar com o famoso guitarrista e produtor de origem açoriana, Nuno Bettencourt, ex-Extreme.

Fonte: Fama.Sapo

terça-feira

Círculo de leitores entrevista Lúcia Moniz



Lúcia
Menina-mulher com nome de poema.

As receitas são segredos. A guardar, a receber, a fazer com as próprias mãos, com o cuidado de quem ama e partilha. Lúcia Moniz é conhecida como cantora, actriz, mas é também, revela, uma aplicada compositora de sabores. Sabores a descobrir no seu primeiro livro – «2780 Taberna, Cozinha Experimental» – escrito em parceria com Tiago Carvalho, Nuno Barros e Bernardo Mendonça. Um trio que juntou talentos numa edição de experimentais combinações. Natural de Lisboa, mas de raízes açorianas, filha de duas das mais conhecidas figuras da música portuguesa, Carlos Alberto Moniz e Maria do Amparo, Lúcia não parece optar por caminhos de um só trilho. Representou Portugal na Eurovisão com O meu coração não tem cor, revelou-se como actriz no teatro e em várias telenovelas de sucesso, e em «O Amor Acontece» contracenou com Colin Firth. Parecendo preparada para uma carreira internacional, optou por ficar.

Círculo de Leitores (CL) - Guarda sons da infância?
Lúcia Moniz (LM) -
Guardo muitos sons. O da voz da minha mãe a cantar-me uma canção de embalar, o da voz do meu pai a contar-me a história dos peixes de várias cores. O som das gargalhadas, sussurradas entre mim e a minha irmã, enquanto os meus avós se convenciam que já estávamos a dormir. Guardo os sons da música de Chic Corea, que ouvia no carro do meu pai a caminho da escola, e da música popular Açoriana que ouvia regularmente interpretada pelos meus pais. Acredito que muitas vezes fui o seu melhor público já que pedia para repetirem vezes sem conta o Samacaio.

Moro, moro à beira do mar,
Moro à beira do mar onde eu ouço
Balouçar noite e dia o seu vaivém...

CL - Li algures que gosta de cozinhar. Sozinha ou acompanhada?
LM -
Gosto de cozinhar acompanhada de um copo de um bom vinho tinto.

CL – E como gosta de compor música: sozinha ou acompanhada, em silêncio ou ruído?
LM -
Já encontrei tantas formas de compor... Julgo que a melhor é sempre aquela que me permite, logo no momento, registar as ideias em papel ou em gravador.

CL - Mas começou por cantar. Como foi a passagem à composição?
LM –
O facto de observar muitas vezes o meu pai a compor trouxe-me alguma curiosidade, e incentivo. Naturalmente, foi acontecendo. Primeiro com melodias curtas, depois conjuntos de melodias que me permitiam estruturar uma canção ou uma peça instrumental - em que muitas vezes o instrumento é mesmo só a minha voz.

CL - Como foi pisar o palco pela primeira vez?
LM –
Já tinha pisado o palco com o meu pai, mas nunca com o sentido de responsabilidade profissional que senti no Festival da Canção de 96’. Nessa altura senti um arrepio (de responsabilidade) e, ao mesmo tempo, um conforto, e ao mesmo tempo um desejo de pisar o palco muitas mais vezes.

CL – Experimentou entretanto o teatro, o cinema, o musical. O que descobriu sobre si nessas diferentes formas de expressão?
LM -
É curioso porque a Lúcia com o sucesso na música podia ter seguido só a música; a Lúcia com o sucesso no cinema podia ter seguido uma carreira internacional; a Lúcia com o sucesso na televisão podia ter seguido a carreira de actriz. A Lúcia vai contudo experimentando diferentes vias...

CL - Sendo também o poeta um compositor de palavras tem algum poema de eleição?
LM -
“Ana Lúcia” de Fernanda de Castro. Esse poema encerra a razão pelo qual me foi dado o mesmo nome.

Ana Lúcia, a dos olhos de gazela,
a que cheirava a sândalo, a baunilha,
e tinha a cor gostosa da canela
da sua verde e perfumada ilha...
(...)
Ana Lúcia, ao piano, lendo escalas
e soletrando notas de solfejo;
a que nunca temera o sol violento,
e que tinha nas veias sangue e brasas.


CL – Que leitura(s) sugere aos nossos sócios?
LM –
Sugiro «2780 Taberna, Cozinha Experimental». Ter este livro é como ter nas mãos um caderno de receitas – de todas as receitas do meu restaurante preferido.



Fonte: Círculo de Leitores

sexta-feira

EM LISBOA Festas da Praia 2010 apresentam programa

As Festas da Praia 2010 vão dar início à sua promoção fora da ilha Terceira com um evento hoje, pelas 23h00, no Peter’s Café do Parque das Nações, em Lisboa.

Contando com a presença de Verónica Bettencourt, presidente da comissão, e Valter Peres, o evento visa apresentar à comunicação social nacional a programação da edição deste ano das festas da Praia da Vitória, tendo a organização nos últimos dias convidado, via sms e redes sociais, os estudantes açorianos no Continente a estarem presentes.

Após a apresentação terá lugar uma festa com a actuação da banda terceirense “YNOT BAND” ”, e a artista convidada Maria Bettencourt, onde serão sorteadas viagens para a Terceira durante o período das festas, que este ano decorrem entre 30 de Julho e 8 de Agosto.

Segundo Verónica Bettencourt, este evento na capital dá inicio a uma estratégia que visa aumentar a notoriedade das festas praienses fora da ilha, estando ainda previstas acções junto das comunidades açorianas nos Estados Unidos e Canadá, bem como uma acção em S. Miguel tendo como publico alvo a faixa etária mais jovem.

As novas tecnologias são também uma aposta da comissão, tendo já sido criados espaços das Festas da Praia 2010 nas redes sócias Facebook e HI5. Quanto ao site oficial na internet, estará disponível a partir da próxima semana.

A presidente da comissão de festas acrescentou ainda que na próxima semana serão anunciados dois artistas internacionais que irão fazer parte do cartaz musical das festas.

No palco dos grandes concertos estão já confirmados David Fonseca, Lúcia Moniz e Blasted Mechanism.


Fonte: A União

quinta-feira

Categorias e Nomeados Monstros do Ano - 2ª Edição



Eis a lista completa de categorias e nomeados dos Monstros do Ano:

1 – CRIME DO ANO
1 - 31 da Armada sobem à Praça do Município
2 - Reeleição do PS
3 - O assaltante que ficou entalado em Almancil
4 - Cristina Araújo em Coimbra foi apanhada 38 vezes a conduzir sem carta
5 - Idosa de 74 anos em Alijó, Trás-Os-Montes, é presa por plantar Cannabis no Quintal

2 – TV – PROGRAMA DO ANO
1 - 5 p’ra Meia Noite, RTP2
2 – Portugal de Olhos em Bico, TVI
3 – Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios, SIC
4 - Nobre Povo, RTPN
5 - Thy Lousada, MVM

3 – EXPLIQUE LÁ OUTRA VEZ?
1 – Orgasmos de Clara Pinto Correia em exposição.
2 - Discurso de Manuela Ferreira Leite: “Até não sei se a certa altura não é bom haver 6 meses sem a democracia, mete-se tudo na ordem e depois então venha a democracia”.
3 - Escutas ao Presidente da República
4 - Avelino Ferreira Torres 23-10-09: “Se estivesse a minha fotografia [nos boletins de voto], eu teria ganho as eleições [autárquicas]”
5 - Almeida Santos Sol, 24-07-09: “Não sei se o excesso de publicidade do corpo feminino não estará na origem da explosão da homossexualidade”

4 – NASCIMENTO DO ANO
1 - Jornal i
2 - Revista Playboy
3 - O 4º Grande – Sporting de Braga
4 - Gripe A
5 – Rádio Amália

5 - TRANSFORMAÇÃO DO ANO
1 - Campanha da TMN com Morph
2 – Parlamento transformado em Chapitô, escola circense
3 - Maria João Abreu
4 – Susan Boyle
5 - Miguel Esteves Cardoso

6 – OBSESSÃO DO ANO
1 - Amália Hoje
2 - Música do Pingo Doce
3 – Ídolos
4 – A Crise
5 – Farmville

7 – TRANSFERÊNCIA DO ANO
1 - Cristiano Ronaldo para o Real Madrid
2 – Nereida de Cristiano Ronaldo para Pedro Sabater
3 - Abel Xavier para o Islão
4 - Pessoal do Hi5 para o Facebook
5 - Red Bull Air Race do Porto para Lisboa

8 – TEATRO – PEÇA DO ANO
1 - Esta Noite Improvisa-se - Artistas Unidos
2 - A Orelha de Deus – encenação Cristina Carvalhal
3 - A Tempestade – Companhia do Chapitô
4 - Crucificado - Teatro o Bando
5 – Ego - TNDM

9 – BRINDE DO ANO
1 - Ruth Marlene por 800 euros (na Playboy)
2 - Quique Flores saiu do Benfica mas levou Orsi Feher.
3 - Isaltino condenado mas ganha eleições
4 - Armando Vara recebeu robalos de Manuel Godinho
5 - Santana Lopes condecorado pela Presidência da República por “exercício de funções públicas de alto-relevo"

10 - ARTISTA REVELAÇÃO
1 – Marcia Santos
2 – Miss Lava
3 – Norberto Lobo
4 – Samuel Úria
5 – Os Golpes

11 - CAPA DO ANO
1 - Ricardo Araújo Pereira na Playboy
2 - Maya na FHM
3 - O Borda d’Água
4 - Jorge "Exterminador Implacável" n'A Bola
5 - Correio da Manhã - assaltante de Almancil preso no buraco.

12 – PROGRAMA DE RÁDIO DO ANO
1 – Senhor Fado (Rádio Amália)
2 - Governo Sombra (TSF)
3 – Zé Pedro Rock & Roll (Radar)
4 - Bola Branca (RR)
5 - Amor é (com Inês Meneses e Júlio Machado Vaz, na Antena 1)

13 – PRÉMIO SEXY
1 - Manoel de Oliveira
2 - A gaja resultante do morph entre Inês Castel-Branco e Lúcia Moniz
3 – Pedro Passos Coelho
4 – José Sócrates
5 – Guta Moura Guedes

14 - MÚSICA – ÁLBUM DO ANO
1 - O Disco – B-Fachada
2 – Femina - Legendary Tigerman
3 – Only Time Will Tell - Sean Riley & The Slowriders
4 - Pata Lenta - Norberto Lobo
5 - Minta & The Brook Trout – Minta

15 – RAPIDINHA DO ANO
1 - Lobo Antunes e namorada brasileira durante 5 minutos.
2 - O Twitter
3 - Herman José na TVI (só 3 meses).
4 - Moniz para Presidente do Benfica
5 - Belenenses na 2ª Divisão (durante um mês)

16 - CINEMA – FILME DO ANO
1 - Morrer Como um Homem, de João Pedro Rodrigues
2 - Os Sorrisos do Destino, de Fernando Lopes
3 - As Operações SAAL, de João Dias
4 - Ne Change Rien, de Pedro Costa
5 – Amor de Perdição de Mário Barroso

17 - VILÃO DO ANO
1 - Sócrates - Caso Freeport
2 - Colégio Militar (novos casos de agressão)
3 - Armando Vara e Manuel Godinho e os Penedos - Processo Face Oculta
4 - Docente da Escola Sá Couto em Espinho que “falava abertamente” de sexo na sala de aula.
5 - Alexandre Valente. Produtor de cinema que criou conflitos contra: João Botelho, Nicolau Breyner e até António Variações

18 - MILAGRE DO ANO
1 - Jesus põe Benfica a jogar futebol.
2 – Xamãs peruanos livram Cristiano Ronaldo do mau-olhado.
3 - Apuramento De Portugal para o Mundial da África do Sul
4 - Euribor: Descidas Históricas das Taxas de Juro
5 - Vale e Azevedo ainda não está preso

19 – REVELAÇÃO DO ANO
1 - Catarina Wallenstein
2 - João Salaviza
3 - Evax Adapt
4 - João Tordo
5 – Malato não é gay

20 – CASAL DO ANO
1 - Casal Português do Euromilhões
2 -Portugal e Espanha: Candidatura Mundial
3 – Sá Pinto/Liedson
4 - José Eduardo Moniz/Manuela Moura Guedes
5 – Marta Leite Castro e a Lista Telefónica

21 – PRÉMIO SANTO OFÍCIO
1 - Padre de Celorico de Basto apaixona-se por jovem de 18 anos e foge com ela para Espanha, mandando depois carta ao Bispo.
2 - Padre Fernando Guerra, 74 anos, em Boticas, depois da missa das 11h da manhã foi preso na sacristia por posse ilegal de armas.
3 - Papa Bento XVI, em visita a Angola: “Não se resolve o problema da sida com a distribuição de preservativos. Pelo contrário, o seu uso agrava o problema”.
4 - José Saramago (O Anti-Cristo), contra todos, aniquila com Caim a Igreja: “A Bíblia é um manual de maus costumes e um catálogo do pior da Natureza Humana (…) Lê a Bíblia e perde a Fé”.
5 - D. José Policarpo, numa sessão na Figueira da Foz: “Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com um muçulmano. Pensem, pensem muito seriamente. É meter-se num monte de sarilhos que nem Alá sabe onde é que acabam.”

22 - LIVRO DO ANO
1 – Rui Ramos, Bernardo Vasconcelos e Nuno Gonçalo Monteiro: “História de Portugal”
2 – Rui Cardoso Martins: “Deixem Passar o Homem Invisível”
3 – Alexandra Lucas Coelho: “Caderno Afegão”
4 – Isabela Figueiredo: “Caderno de Memórias Coloniais”
5 – Vítor Nogueira: “Mar Largo”


23 - DUELO DO ANO
1 - Maitê Proença VS Portugal
2 – Idosos do Inatel Vs Peça do S. Luiz, O Que Se Leva Desta Vida
3- Marinho Pinto VS. Manuela Moura Guedes
4 – Associação Famílias Numerosas Vs. Opus Gay
5 – Medina Carreira Vs. Resto do Mundo

24 – BOLA DE CRISTAL: ESTÁ MESMO A VER-SE QUE VAI ACONTECER
1 - Maya no Borda d’Água
2 - Escutas de Pinto da Costa no You Tube ganham no Festival de Cannes o Prémio Un Certain Regard
3 - Sá Pinto para Embaixador da UNICEF
4 - Marchas Populares no Porto
5- São João em Lisboa

25 - HAPPY ENDING – FINAL FELIZ
1 - Os Delfins
2 - Jornal Semanário
3 - Moniz para Ongoing e Manuela Moura Guedes para férias
4 – Paulo Bento
5 - Hi5

Todos os vencedores a anunciar na cerimónia da amanhã, 5ª feira, 4 de Março pelas 22h. Tenda do Jardim Zoológico de Lisboa. Bilhete: 5 euros. Reservas até ao fim do dia de hoje em: http://www.monstrosdoano.com/ ou à venda no dia, no próprio local. Vemo-nos lá.


Série lusa nos Emmy - JN

Formato que não agradou às televisões portuguesas fez sucesso no Brasil


"Castigo final" produzida pela portuguesa beActive - a mesma de "Diário de Sofia" - está nomeada na categoria de Ficção dos prémios Emmy, na vertente digital internacional. A série foi exibida pelo canal brasileiro Oi depois de ter sido recusada em terras lusas.

"Diário de sofia"

Foi a primeira série portuguesa a passar da internet para a televisão. O facto de serem os espectadores a votarem no episódio seguinte, ajudou o formato a ser vendido para vários países.

"T2 para 3"

Repetiu o percurso da antecessora, mas ultrapassou-a no número de países para onde foi exportado. A Grécia será o próximo a recebê-lo. Estão a ser preparadas adaptações para o Reino Unido e Rússia.

A acção de "Castigo final" passa-se no interior de uma prisão feminina, numa ala abandonada onde sobrevivem oito mulheres. Em cada noite, uma delas é assassinada pelo mesmo tipo de crime que cometeu. A narrativa é contada durante quatro episódios, de 25 minutos cada, em forma de documentário, pelas imagens das câmaras de videovigilância, e cabe aos espectadores, através das pistas divulgadas na internet e por telemóvel resolver o enigma e permitir a libertação das sobreviventes.

O projecto foi desenvolvido em 2007, mas não teve grande receptividade na televisão portuguesa. "Aquilo que fazemos são coisas específicas, com algum grau de inovação que quer explorar os limites da televisão", explicou Nuno Bernardo, director-geral da produtora, acrescentando que "na altura não havia programas mais arrojados".

"Em Portugal, os canais (generalistas) estão formatados. As grelhas não deixam espaço para programas mais inovadores. O 'T2 para 3', emitido pela RTP2, ia para o ar aos domingos de manhã", contou. Na sua opinião, caberia aos canais cabo investir neste tipo de formatos. Porém os emitidos em Portugal "não têm produção própria".

"Case study"

Segundo o responsável, no Brasil, a série foi considerada um "case study", com 125 mil fãs a passarem pelo canal de "Castigo final" no YouTube, transformando-o num dos mais vistos daquele país.

Agora compete com um formato da FremantleMedia(produzido no Reino Unido), outro da ITV (do mesmo país) e ainda com uma produção alemã da Grundy UFA TV. A cerimónia de entrega dos prémios realiza-se a 12 de Abril, em Cannes, no âmbito da feira de conteúdos MIPTV.

Esta não é a primeira vez que um dos conteúdos é nomeado para uma distinção internacional. No ano passado, o formato "T2 para 3" foi um dos candidatos à "Rose D'Or". E, em 2008 a mesma produção ganhou uma menção honrosa nos C21 Media Awards.

O futuro da produtora passa pela adaptação deste último bem como de "Diário de Sofia" (ver ficha) em inúmeros países e pela "sitcom" "Living in a car", com Ivo Canelas e Lúcia Moniz, que estreia na HBO canadiana em Maio, e para o qual se procura um canal português. A beActive está ainda a preparar um concurso ligado às artes, que será apresentado na próxima feira de Cannes.

Fonte:Jornal de Notícias