quarta-feira

Sabia que o júri espanhol atribuiu 10 pontos a Portugal em 1996?

LuciaMonizEm 1996 as votações espanholas foram uma farsa, segundo relata o blog juradoseurovision. Indo mais longe, este blog, aponta como totalmente forjadas não só as votações de 1996 como também as de 1995.
Desde sempre achámos muito estranho a Espanha, em 1996, não ter atribuído um único ponto a Portugal. Já desconfiávamos que os espanhóis tinham uma espinha atravessada na garganta (e com alguma razão veja-se a votação de 1979 atribuída por Portugal à canção interpretada por Betty Missiego) em relação às participações portuguesas.
Em 1996 a canção que Lúcia Moniz levou à Eurovisão era de facto excelente e do agrado da maioria dos telespectadores internacionais. Lúcia teria ficado numa posição mais cimeira não fossem as votações estratégicas e sabe-se lá que mais atribuídas a Portugal. Segundo este blog os jurados espanhóis tinham atribuído a Portugal 10 pontos.
Portugal em 96 ficou classificado em 6º lugar com 92 pontos, se a vontade do júri espanhol com a atribuição de 10 pontos à canção portuguesa fosse comunicada para a Eurovisão através da sua porta voz, a nossa canção chegaria aos 102 pontos ultrapassando assim a canção da Estónia (94 pontos), a canção da Croácia (98 pontos) e a canção da Suécia (100 pontos). Deste modo se a TVE fosse justa e não manipulasse a votação, do seu júri, Lúcia Moniz e a canção O Meu Coração Não Tem Cor classificar-se-iam em 3º Lugar.
Segundo o blog apontado acima nem a Bélgica recebeu 12 pontos do júri espanhol, nem Malta recebeu os 10 pontos. Quanto a Chipre apesar de agradar ao jurado não consegue votação suficiente para entrar na tabela no entanto acaba por recebe 7 pontos também eles combinados anteriormente.
A canção mais apreciada pelo júri espanhol, nesse ano, foi a holandesa tendo sido votada em massa por eles. No entanto recebeu apenas 6 pontos. Outros erros são apontados nesta votação espanhola de 96. Se estiver interessado pode ver a notícia na integra pode fazê-lo aqui.
Abaixo a listagem dos votos “reais” dados pelo júri espanhol em 1996.
Países votados pelo júri – Pontuação – Países com votação oficial
Holanda  – 12 – Bélgica
Portugal – 10  – Malta
Grécia – 8 – Noruega
Malta – 7 – Chipre
UK – 6 – Holanda
Croácia – 5 – Croácia
Estónia  – 4 – Estónia
Islândia  – 3 – Islândia
Noruega – 2 – Eslováquia
Irlanda – 1 – Eslovénia
Composição do júri espanhol em 1996:
José María Purón (compositor)
Anabel Conde (cantora)
Álvaro de Luna (actor)
Elvira Quintillá (actriz)
Adriana Vega (actriz)
Mónica Pont (actriz)
Pepe Sancho (actor)
Asunción Embuena (presentadora TVE)
Mikel Herzog (cantor)
Mabel Alfonso (cantora e autora)
Pedro Bermúdez, ‘Azuquita’ (cantor)
Montserrat Marial (empresaria)
Manuel Redondo (maquilhador e  gemólogo)
Juan Diego (psicólogo e maestro)
Antonio Pinilla (estudante)
María Mayor (modelo)




Fonte:Festivais da Canção

“Refrigerantes e Canções de Amor” de Nuno Markl estreia em Agosto

A nova comédia romântica portuguesa Refrigerantes e Canções de Amor escrita por Nuno Markl e realizada por Luís Galvão Telles tem estreia marcada para o próximo mês de agosto.
O projeto, que já tinha sido anunciado pelo próprio Nuno Markl na sua página A Cave do Markl, demorou cerca de oito anos a ser concretizado, altura em que o humorista/locutor terminou  a tarefa de escrever o seu argumento. Só no passado ano é que o filme entregue a Luís Galvão Telles viu luz verde para avançar, devido ao seu financiamento pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual.
Refrigerantes e Canções de Amor é uma comédia romântica “diferente de qualquer outra que tenha sido feita” segundo a descreve o autor. Um filme que terá música, supermercados e dinossauros, mas cujas bases narrativas não foram ainda reveladas por nenhum dos autores/intervenientes da fita.
O filme terá Ivo Canelas, João Tempera, Victória Guerra e Lúcia Moniz nos principais papéis, contando ainda no seu elenco com os atores David Carreira, João Gil, Luís Lucas e Daniela Faria.

Fonte: Espalha-Factos

sábado

Festa da Flor da Madeira ao som de Inês Santos e Lúcia Moniz (Video)

No passado domingo, a frase “a Madeira é um jardim” voltou a estar no auge do seu esplendor: a Festa da Flor encheu as ruas do Funchal de flores e também de canções que são verdadeiro tributo à pátria e a quem cantou Portugal na Eurovisão.


A Festa da Flor, uma das maiores festas celebradas na Ilha da Madeira, é uma homenagem a esta relação especial dos madeirenses com a flor e a primavera. Exposições, workshops, mercados e tapetes de flores estiveram em foco de 7 a 17 de abril. Mas o ponto alto do programa foi, sem dúvida, o cortejo alegórico, que teve lugar no passado domingo, dia 10, composto por mais de 1000 figurantes que desfilaram no Funchal.
A troupe Sorrisos de Fantasia inspirou-se na cultura portuguesa. Duas canções que representaram Portugal na Eurovisão fizeram-se ouvir nas ruas do Funchal, com cerca de 200 elementos a dançar uma coreografia preparada especialmente para a ocasião. As canções foram O meu coração não tem cor, tema de José Fanha e Pedro Osório cantada por Lúcia Moniz na Eurovisão 1996; e Se eu te pudesse abraçar , canção de José Cid para a voz de Inês Santos, vocalista dos Alma Lusa na Eurovisão 1998.

Recorde o artigo publicado pelo ESCPORTUGAL AQUI. Veja o excerto da atuação, num vídeo retirado da transmissão em direto da RTP Madeira: 
 
Fonte: ESCPORTUGAL




Descansa em Paz - Curta Completa


Descansa em Paz from Cláudio Girão on Vimeo.

Big Band M. Nazaré & Special Guests

30/04 às 21:30 no Centro Cultural das Caldas da Rainha

A Big Band do Município da Nazaré formou-se em 1999 e tem uma formação clássica, sendo composta por 5 Saxofones (2 Altos, 2 Tenores e 1 Barítono), 4 ou 5 Trompetes, 4 Trombones, Piano, Guitarra, Baixo, Bateria e Voz em alguns temas.
Ao longo dos anos tem havido rotação dos seus elementos, continuando a gerar músicos para as escolas superiores e/ou outras formações profissionais.
Esta Big Band fez Concertos em Portugal, Espanha, Bélgica e Alemanha, em diversos Festivais e concertos incluídos na programação de várias salas, destacando alguns: Festival de Jazz de Ponte-Vedra, Festival de Música de Medina del Campo, Jazz às Quintas no CCB, 1ª Festa do Jazz no Teatro S. Luíz, Palco 1º de Maio da Festa do Avante, no Hot Club de Portugal, “A Arte da Big Band” em Lisboa e na Casa da Música do Porto.
Gravou os CDs: “Big Band Nazaré” em 2003; “Filme” em 2006; “10 Anos” em 2009 e “Best Friends”, gravado ao VIVO no CCC de Caldas da Rainha em 2012. Estes, são a mostra da evolução musical desta formação e todos receberam os melhores elogios da crítica especializada, tendo sido discos em destaque em alguns programas de rádio e revistas dedicadas ao jazz. Este concerto faz parte da apresentação do CD “Special Guests” e terá como convidados Sérgio Carolino,  Lúcia Moniz, Mariana Norton,  Daniel Bernardes  e  Rúben da Luz.  

Formação:
Sax Alto: Joaquim Pequicho e Nuno Mendes
Sax Tenor: João Capinha e Pedro Morais
Sax Barítono: Ricardo Cipriano
Trompete: Vítor Guerreiro, João Mário, Luís Guerreiro, André Venâncio e Paulo Santos
Trombones: André Ramalhais, Rui Correia, Élio Fróis e Fábio Matias
Guitarra: Gonçalo Justino
Piano: Ricardo Caldeira
Baixo: Tiago Lopes
Bateria: Bruno Monteiro
Voz: Júlia Valentim
Direcção: Adelino Mota

Músicos que fazem substituições regulares:

Sax Alto: Raquel Pais da Silva
Sax Tenor: Bernardo Matias
Trompete: Margarida Louro
 Bilhete: 6€

Fonte: CCC