Um eléctrico Chamado desejo - Teatro D. Maria II

Sala Garrett
09 de Set a 31 de Out 2010

4ª a Sab. 21h30 Dom. 16h

Tennessee Williams (1911-1983) foi um dos autores que transformou o teatro americano do século XX. Disso é exemplo a sua peça “Um Eléctrico Chamado Desejo” (“A Streetcar Named Desire”), uma das obras-primas da dramaturgia contemporânea, celebrizada no cinema por Vivian Leigh e Marlon Brando. Considerada uma referência pela versatilidade psicológica das suas personagens, esta peça é agora protagonizada por Alexandra Lencastre que interpreta a heroína de Tennessee Williams, Blanche DuBois. A célebre frase de DuBois, “eu não quero realismo. Eu quero magia”, reflecte a história de uma mulher (caracterizada pela crítica como um auto-retrato de Williams) literalmente atormentada quer pelo seu passado, quer pela sua imaginação.

Blanche DuBois (Alexandra Lencastre) é uma frágil e solitária beldade sulista que decide visitar a sua irmã, Stella (Lúcia Moniz), que vive num bairro pobre de Nova Orleães. Blanche sente que se aproximado fim de um caminho em declínio na sua vida, mas acaba por se confrontar repetidamente com o marido sexualmente agressivo de Stella, Stanley
Kowalski (Albano Jerónimo), cujo temperamento rude tanto ofende como atrai a sua educada sensibilidade.
Enquanto o jazz dos anos 40 enche os bares locais durante a noite, as tensões crescem até atingirem um ponto de ruptura inevitável.



de Tennessee Williams
encenação Diogo Infante
tradução Helena Briga Nogueira
cenografia Catarina Amaro
figurinos Maria Gonzaga
desenho de luz Nuno Meira
desenho de som Rui Dâmaso
com Alexandra Lencastre, Albano Jerónimo, Lúcia Moniz, Pedro Laginha, José Neves, Marques D'Arede, Paula Mora, André Patrício e Estêvão Antunes
produção TNDM II


Preços

Sector
P.Un.Livres
Plateia
16,00€174
1º Balcão
10,00€48
2º Balcão
7,50€48
Camarotes 1ª Ordem
30,00€1
Camarotes 2ª Ordem
25,00€2
Enviar um comentário