"Sou privilegiada em oportunidades”


Artes performativas: Lúcia Moniz reparte com Anabela o papel de ‘Anita’ no ‘West Side Story’, em cena no Teatro Politeama, em Lisboa. A primeira, que ontem estava de folga, falou-nos do futuro.


Correio da Manhã – O seu futuro está no palco, na TV ou no cinema?

Lúcia Moniz – É sempre difícil projectar o futuro a longo prazo. Eu vivo a carreira conforme as oportunidades surgem e, felizmente, tenho razões para me considerar uma privilegiada. Cabe-me aproveitar os desafios que surgem e evoluir como intérprete.

– Teve já a sua oportunidade decisiva?

– Não necessariamente. Comecei a ganhar gosto pela interpretação no teatro, saltei para a TV e tive a sorte de entrar no ‘Love Actually’. Todas as oportunidades foram marcantes para mim. Fizeram-me crescer como actriz e sentir-me capaz de responder aos desafios, sem pensar numa área específica de interpretação. As técnicas são diferentes, mas agradam-me igualmente.

– Há algum papel que ambiciona interpretar?

– Não consigo nomear nada de específico. O que tenho mais na memória são os trabalhos na telenovela ‘Vingança’ e, agora, no ‘West Side Story’, apresentado pelo Filipe La Féria no Politeama.

– Gosta do papel de ‘Anita’?

– Sim, é uma personagem com grande auto-estima. Gosto da segurança que ela transmite, da alegria de viver que tem e do sentido de humor. E pelo grande prazer que sente na dança.

– E no cinema, pensa voltar a entrar num filme de difusão mundial?

– A experiência de ‘Love Actually’ marcou-me de forma positiva. Evidentemente que falta dinheiro aos realizadores portugueses para fazer filmes de maior impacto. Tenho paixão pelo cinema e sonho fazer mais. Vamos ver o que se segue.


Fonte:correio da manhã
Enviar um comentário